Violência

logo ILGA
Recursos: Violência doméstica e em contexto de trabalho sexual contra mulheres LBT

 Estes recursos foram produzidos no âmbito do projeto europeu Bleeding Love – Raising Awareness on Domestic and Dating Violence Against Lesbians and Transwomen in The European Women, que teve o apoio financeiro do Programa Daphne da União Europeia.

O projeto teve como objetivo conhecer e prevenir a violência doméstica e em contexto de trabalho sexual exercida contra contra mulheres lésbicas, bissexuais e trans, tendo dado origem a vários recursos que estão disponíveis e podem ser utilizados para a sensibilização do público em geral, e de profissionais de apoio a vítimas, em particular:

- a brochura “Abuso não é amor”, que inclui informações gerais, um panorama dos direitos das mulheres LBT e uma lista de recursos úteis (http://www.ilga-portugal.pt/ficheiros/pdfs/Abuso_nao_e_amor.pdf)
- um vídeo que aborda o tema da violência em casais de mulheres: https://www.youtube.com/watch?v=1VRMUSnG-N0
- um segundo vídeo que aborda o tema da violência em contexto de trabalho sexual contra mulheres trans: https://www.youtube.com/watch?v=edtvHqvieec
- imagens que resultaram de um concurso fotográfico: http://www.bleedinglove.eu/photo-competition-bleedinglove/#!
 
- Um livro com as conclusões do diagnóstico e recolha de boas práticas efetuada em todos os países envolvidos no projeto: “Violência doméstica e em contexto de trabalho sexual contra mulheres LBT na União Europeia”.
 
- A página oficial do projecto inclui ainda outras informações úteis sobre o o decorrer do projeto (em inglês): http://www.bleedinglove.eu/
 
Publicação: Abuso não é amor

Esta publicação resulta do projeto europeu Bleeding Love - Raising Awareness on Domestic and Dating Violence Against Lesbian and Trans Women in the European Union, apoiado pelo programa DAPHNE.
A brochura intitulada "Abuso não é amor" informa e sensibiliza o público em geral, e as/os profissionais e as pessoas LGBT em particular, ajudando a identificar e prevenir este tipo de violência.

Faça o download da brochura aqui.
 

Relatório do Observatório da Discriminação

Divulgamos os resultados do nosso Observatório da Discriminação (http://observatorio.ilga-portugal.pt/) com dados relativos ao ano de 2013:

- 258 participações, das quais 112 configuram crimes de ódio de acordo com a definição da OSCE;
- 96 não são comunicados às autoridades competentes, tornando evidente a necessidade de formação adequada de setores como a segurança e a justiça (trabalho que já iniciámos e que é fundamental continuar - http://violencia.ilga-portugal.pt/)
- a idade jovem de agressores/as e vítimas reforça a necessidade de trabalho em todas as escolas do país (e basta ir ao site http://educacao.ilga-portugal.pt/ para começar esse trabalho)
- casos de discriminação no acesso a bens e serviços reforçam a necessidade de legislação que proteja contra a discriminação em função da orientação sexual e identidade de género também nesta área
- o silêncio face à orientação sexual ou identidade de género continua a ser a melhor prova do peso da discriminação: só 16 das pessoas se assumem enquanto L, G, B ou T no local de trabalho e pouco mais de 20 perante a família.

Note-se que este ano foi também marcado por um processo legislativo em que a maioria constituída por PSD e CDS-PP veio tentar reforçar e legitimar o preconceito que está na base da violência e da discriminação que documentamos neste Observatório. E a discriminação que incide sobre as famílias não era um enfoque deste Observatório, mas é outra realidade que não esquecemos.

Mas os resultados do primeiro ano de funcionamento deste Observatório só vêm reforçar a sua importância. Vamos por isso continuar a recolher dados e incentivar à denúncia de incidentes e crimes discriminatórios: contribui também em http://observatorio.ilga-portugal.pt/!

CONSULTA O RELATÓRIO AQUI.

Recursos: website sobre prevenção da violência contra pessoas LGBT

Visite o website em http://violencia.ilga-portugal.pt/

O porquê de uma área dedicada à prevenção da violência contra pessoas LGBT

A população LGBT (lésbica, gay, bissexual e transgénero) é especialmente vulnerável a violência.
 
Esta violência é por vezes causada por preconceito ou hostilidade contra as pessoas LGBT já que existem indivíduos que, sozinhos ou em grupo, manifestam de forma extremada esse preconceito ou hostilidade contra as pessoas LGBT através de agressões com níveis de violência variável – mas sempre injustificadas.
 
Mas muitas outras vezes a violência não se baseia em hostilidade ou preconceito contra as pessoas LGBT, como sucede em algumas situações de furtos ou com a violência doméstica, por exemplo.
 
Em todos os casos, porém, verifica-se que as pessoas LGBT têm menor propensão a apresentar queixa na polícia quando vítimas de violência. As razões são várias e podem ser a falta de confiança na polícia, a antecipação de uma reação negativa, o medo de retaliação por parte dos/as agressores/as, a preocupação com a exposição forçada da sua orientação sexual junto da família, dos amigos ou no emprego (um fator particularmente relevante para muitas pessoas LGBT), ou mesmo a aceitação da agressão como sendo algo “natural”.
 
Este website dedicado à prevenção da violência contra pessoas LGBT pretende, assim, constituir um centro de recursos quer para a população LGBT quer para as forças e serviços de segurança.
 
Vamos acabar com a violência contra as pessoas LGBT.
 
Visite o website em http://violencia.ilga-portugal.pt/
Publicação: Vamos parar os crimes de ódio contra pessoas LGBT

 Publicação dirigida especialmente às pessoas LGBT , editada no âmbito do projeto “Identificar e combater os crimes de ódio contra as pessoas LGBT / Tracing and tackling hate crime against LGBT persons”.

Leia aqui, em formato pdf. Esta publicação está também disponível no Centro LGBT.

Publicação. Vamos parar os Crimes de Ódio contra as pessoas LGBT - orientações para a polícia

 Publicação dirigida especialmente às/aos agentes das forças de segurança, editado no ãmbito do projeto “Identificar e combater os crimes de ódio contra as pessoas LGBT / Tracing and tackling hate crime against LGBT persons”.

Leia aqui (formato pdf)

Saiba mais sobre este projeto no site Identificar e Combater os Crimes de Ódio Contra as Pessoas LGBT

PESQUISAR Áreas trabalho
Áreas de Trabalho
Contacto e Sugestões | Avisos Legais | English