Noticias

logo ILGA

Notícias: Nacionais

A história das lésbicas espanholas que se casaram em 1901 e fugiram para Portugal
2018-02-10
Marcela e Elisa
Há mais de 130 anos, duas professoras espanholas apaixonaram-se e decidiram casar-se contra a lei do país e a lei da Igreja. A história de Marcela e Elisa, que acabaram por fugir à polícia espanhola para Portugal e depois para Buenos Aires, foi contada em livro em 2010 e vai ser agora adaptada ao cinema pela realizadora Isabel Coixet.
 
Marcela e Elisa conheceram-se em 1885 numa escola na Galiza, Espanha, onde ambas eram professoras. A estreita amizade que formaram não agradou aos pais de Marcela que decidiram enviá-la para Madrid para tentar uma separação das duas.
 
A professora aguentou quatro meses e regressou a casa depois de ter sofrido "um violento ataque nervoso", segundo conta o escritor, Narciso de Gabriel, no livro Elisa e Marcela, Más allá de los hombres.
 
As duas decidiram viver juntas e Marcela saiu de casa dos pais para ir viver com Elisa na aldeia de Dumbría. A população não estranhou que duas professoras solteiras partilhassem casa, mas pouco depois começaram a ser ouvidas grandes discussões e a vida do casal começou a ser alvo de falatório.
 
Tudo não passava de um plano orquestrado pelas professoras com o intuído de casarem pela igreja. Em 1901, Elisa contou aos vizinhos que se ia embora para ir viver para Havana, em Cuba. Algumas semanas mais tarde, Marcela anunciou que iria casar-se com um primo de Elisa, chamado Mário Sánchez.
 
"Nunca vi ninguém tão parecido com Elisa. É da mesma estatura e tem a mesma voz", explicou a professora. Claro que se tratava realmente de Elisa, que durante uma temporada se fixou na Corunha e, depois de cortar o cabelo, comprar calças e casados e começar a fumar, decidiu baptizar-se na Igreja local.
 
A 8 de Junho de 1901, Marcela Gracia, de 34 anos, e Mario Sánchez, de 31 anos, casaram-se na paróquia de San Jorge, na Corunha. O padre, Víctor Cortiella, rezou missa, deu-lhes a comunhão e casou-os sem desconfiar de nada. Seguiu-se a boda, com poucos convidados e entre eles nenhum parente.
 
Mas as recém-casadas não tiveram descanso. Pouco tempo depois, os vizinhos desconfiados começaram a infernizá-las, chamando-as de hereges enquanto tocavam sinos à porta da casa delas. "Que saia a machona !"
 
Um dia, Elisa, agora Mario, teve mesmo de fugir pela janela e deixar Marcela sozinha e desesperada em casa. Interrogada pelo padre, garantiu que tinha sido diagnosticada por um médicos estrangeiro como hermafrodita.
 
Quando a imprensa espanhola publicou a história – "Um casamento sem homem", publicou o jornal, Voz da Galicia, em manchete – o casal fugiu para a cidade do Porto.
 
Instalaram-se numa pensão em que se apresentaram como marido e mulher sem problemas. Mas a justiça espanhola perseguiu-as até à cidade portuguesa e acabaram presas na antiga cadeia da Relação.
 
Ao juiz português, Marcela garantiu que julgava que Elisa era um hermafrodita. Elisa contou que tinha decidido casar-se para ajudar Marcela a escapar de um pretendente que a perseguia.  
 
Na altura, a imprensa portuguesa iniciou uma campanha a favor do casal e os espanhóis residentes no Porto pediram por clemência. O tribunal recusou extraditá-las e Marcela e Elisa foram julgadas e absolvidas na Invicta.
 
Mais tarde, decidiram rumar para bem longe do país que as perseguia e emigraram para Buenos Aires. Consigo levavam uma bebé, a filha de Marcela, segundo os jornais da época. O pai da criança, nunca terá sido revelado.
 
In Sábado, 10 de fevereiro de 2018
 
logotipo do facebook logotipo do twitter logotipo do delicious
PESQUISAR NOTÍCIAS
NOTÍCIAS
2018
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2017
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2016
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2015
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2014
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2013
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2012
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2011
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2010
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2009
Novembro
Setembro
Agosto
Julho
2006
Julho
Junho
Contacto e Sugestões | Avisos Legais | English