Agenda

logo ILGA
O mundo não é Arco-Íris: Geografias da Discriminação das Pessoas LGBT
dia 17 de Maio 2014
cartaz

 O Conselho Nacional da Juventude (CNJ), em cooperação com a ILGA Portugal – Intervenção Lésbica, Gay, Bissexual e Transgénero e a rede ex aequo – associação de jovens LGBTS, e contando com o apoio institucional do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), organiza no próximo dia 17 de maio a Conferência «O mundo não é Arco-Íris: Geografias da Discriminação de Pessoas LGBT» no Palácio Foz, na Praça dos Restauradores, às 20h. 

No dia 17 de maio celebra-se o Dia Internacional contra a Homofobia e Transfobia (IDAHOT), uma data que pretende alertar a consciência coletiva em relação à discriminação e violência de que ainda são alvo muitas pessoas LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgénero) em todo o Mundo. Assinalando a remoção da «homossexualidade» da classificação internacional de doenças da Organização Mundial de Saúde (OMS), ocorrida em 1990, este dia foi instituído em 2004. Em 2014, o tema definido pela coordenação internacional do IDAHOT é a «Liberdade de Expressão». 

De acordo com o «Lesbians and Gay Rights in the World Map» (2013), divulgado pela ILGA-World no último 17 de maio, a lei ainda condena as pessoas lésbicas e gays à pena de morte em 5 países do Mundo (Iémen, Irão, Mauritânia, Arábia Saudita e Sudão, além de regiões da Nigéria e Somália), sendo que noutros 71 países as mesmas são condenadas com pena de prisão. Na Rússia, sob o formato de uma «lei antipropaganga», a liberdade de expressão e associação das pessoas LGBT tem vindo a ser fortemente reprimida. 

Na Europa, a situação das pessoas LGBT ainda está longe de ser ideal: alarmante é a ilegalidade de facto em que vivem as pessoas transexuais e transgénero em 14 países europeus, onde não existe qualquer possibilidade de reconhecimento da sua identidade de género. De acordo com o «Trans Rights Europe Map» (2014), divulgado pela Transgender Europe, noutros 21 países o reconhecimento da identidade de género ainda exige às pessoas trans a esterilização forçada como requisito. 

Porque o mundo (ainda) não é arco-íris, temos de construir um Portugal e uma Europa de todas as cores. Em 2014, ao comemorarmos 40 anos de democracia e liberdade de expressão em Portugal, é urgente um olhar global sobre as geografias da discriminação de pessoas LGBT, que persistem em manchar os mapas do Mundo e da Europa em que vivemos.

Painel de Oradores:

Miguel Vale de Almeida (Antropólogo; Activista LGBT)
Ana Monteiro (Amnistia Portugal)
Marta Ramos (ILGA Portugal)


Local: Palácio Foz, Praça dos Restauradores
PESQUISAR EVENTOS
EVENTOS
<     2017     >
< Julho >
SegTerQuaQuiSexSábDom
     12
3456789
10111213141516
1718
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
      

2017
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2016
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2015
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2014
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2013
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2012
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2011
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2010
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Contacto e Sugestões | Avisos Legais | English