Noticias

logo ILGA

Notícias: Nacionais

DN: Falta fazer tudo na área social e da saúde
2010-11-25
Dificuldades envelhecer LGBT

4 perguntas a Paulo Côrte-Real

O envelhecimento da população homossexual ainda é pouco abordado. O que é que falta fazer?
Falta fazer tudo na área social e da saúde. Está tudo a começar a ser feito agora, nessas duas áreas, que são fundamentais.

A maior parte dos homossexuais com mais de 50 anos que respondeu ao inquérito confessa que o seu médico de família não sabe qual é a sua orientação sexual. O que é que isto significa?
Quando as pessoas não dizem aos seus médicos, isso revela o seu receio em relação à reacção dos clínicos e a falta de protocolo médico para colocar essa questão de forma neutra. Isto mostra que as pessoas têm receio de colocar questões aos seus médicos que podem ser importantes para a sua saúde.

Outra questão que preocupa os inquiridos é a possibilidade de virem a ser separados dos companheiros quando forem para um lar...
Há um trabalho a fazer na forma como o Estado e as instituições de solidariedade social encaram a população com mais de 50 anos que seja gay e lésbica. Já temos levantado essa questão, porque existe esse receio de separação dos companheiros.

O que é urgente fazer?
Neste momento é necessária uma política de antidiscriminação para as áreas social e da saúde. Porque estas famílias vivem, infelizmente, situações de alguma exclusão relativamente às outras. É preciso proteger as já pequenas redes sociais desta população.

in DN, 25 Novembro 2010, por Ana Bela Ferreira

 

 

Envelhecimento
Gays acima dos 50 anos não revelam orientação a médicos

População homossexual portuguesa não planeia o envelhecimento e não fala com o clínico de família, apesar de ter historial de doenças sexualmente transmissíveis

Os homossexuais portugueses não revelam a sua orientação sexual aos médicos de família, apesar de quase todos terem um historial de doenças sexualmente transmissíveis. Além disso, confessam que também não planeiam o envelhecimento, embora receiem a solidão e serem separados dos companheiros se forem para um lar de terceira idade.

Estas são umas das primeiras conclusões do inquérito feito no mestrado sobre Envelhecimento e Minorias Sexuais: ambiente psicossocial e necessidades de saúde, de Julieta Azevedo, do Instituto Superior de Psicologia Aplicada.

O objectivo do trabalho é perceber as necessidades psicossociais e de saúde da população homossexual com mais de 50 anos. Para isso, a investigadora está a fazer o levantamento através de um inquérito online, ao qual responderam até agora 30 pessoas. "Ainda são poucas, mas já dá para perceber alguns dos problemas desta população", reconhece a investigadora Julieta Azevedo.

Um deles é o desconhecimento dos clínicos em relação à vida sexual dos doentes. De acordo com as respostas no inquérito, estes não revelam a sua orientação sexual "porque os médicos não perguntam e eles acham que não é relevante", justifica.

Por isso, um dos objectivos deste estudo passa também por "conseguir uma mudança de atitude por parte dos médicos, para que abordem este assunto nas consultas". Uma medida que o presidente da LIGA Portugal, Paulo Côrte-Real, também defende (ver entrevista).

A forma como preparam o seu envelhecimento também revela algumas fragilidades, sublinha Julieta Azevedo. "A rede social desta população é muito reduzida. Quase todos admitem que quase não fala com a família e é nos amigos, a maioria da comunidade LGBT [(Lésbicas, gays, Bissexuais e Transgéneros] que se apoiam", explica.

Além disso, "não há uma estrutura social que os proteja". Os lares também não estão a par da sexualidade das pessoas que acolhem. Ou seja, "não há um acompanhamento do envelhecimento", conclui a autora do estudo. Em parte, porque os homossexuais "não se prepararam e não têm a quem recorrer quando envelhecem".

Julieta Azevedo adianta que os próprios gays admitiram no inquérito que "a sua maior preocupação é acabar sozinhos ou serem separados dos seus companheiros, uma vez que a maioria dos lares não aceita casais".

Em termos de saúde, o estudo mostra que, tal como revelam as investigações internacionais, esta população está mais exposta à depressão, as mulheres têm uma taxa de incidência maior de cancro da mama e os homens de can- cro rectal, explica Julieta Azevedo. Mas ao contrário de outros estudos, em Portugal a comunidade gay com mais de 50 anos não apresenta maior taxa de alcoolismo ou obesidade, por comparação com a população em geral com esta idade.

Apesar da evolução social, o preconceito pode continuar a perseguir os homossexuais idosos. "Aqueles que estão a envelhecer enfrentam agora pessoas da mesma idade que ainda não compreendem a sua orientação sexual, como os jovens já aceitam", diz.

in DN, 25 Novembro 2010, por Ana Bela Ferreira

[Pode consultar o Relatório final da Bolsa de Investigação, oferecido pela Investigadora, aqui.]

A pedido da autora da investigaçao, corrigimos que a mesma "não foi uma tese de mestrado mas sim no âmbito de uma bolsa de investigação financiada pela Fundação para a Ciencia e Tecnologia, que esse projecto foi feito, e esse sim foi acolhido pelo ISPA, apesar de ser aluna da Universidade da Beira Interior na altura".)

 

logotipo do facebook logotipo do twitter logotipo do delicious
PESQUISAR NOTÍCIAS
NOTÍCIAS
2017
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2016
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2015
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2014
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2013
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2012
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2011
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2010
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2009
Novembro
Setembro
Agosto
Julho
2006
Julho
Junho
Contacto e Sugestões | Avisos Legais | English