Noticias

logo ILGA

Notícias: Nacionais

Google classifica "lésbica" e "gay" como calão
2010-03-15

O Google Portugal não sugere na sua caixa de pesquisa as palavras 'gay' e 'lésbica', tal como derivantes destas. Mas acaba por sugerir denominações ofensivas para a comunidade homossexual. Acto discriminatório que não se verifica noutros googles internacionais.

O léxico sugerido pelo Google Portugal na caixa de pesquisa impede que 'gay' ou 'lésbica' e os sufixos nominais ou derivantes como 'casamento gay', 'Portugal gay' ou 'lesbianismo' surjam quando um utilizador comece a digitá-los.

Mesmo inseridas totalmente tais palavras, nunca o portal, gerido a partir de Espanha, aponta qualquer sugestão. A prática só se verifica no Google luso, pois nos congéneres não sucede este efeito discriminatório. Mas os gestores do portal optam por sugerir não só gíria grosseira - 'paneleiro' ou 'fufa' -, como ainda erros graves - 'homoxexual'.

Em resposta a questões do JN, formuladas há duas semanas, dando tempo para que nos últimos dias desaparecessem os resultados em frente ao léxico, a Google alegou - em somente dois parágrafos - que o Suggest "utiliza informação sobre a popularidade global de várias [palavras] pesquisadas para hierarquizar as sugestões apresentadas".

"Uma palavra completa digitada na caixa de pesquisa que não devolve nenhuma sugestão relaciona-se com o número de pesquisas dos utilizadores e respectiva popularidade dessa palavra seguida [de] mais qualquer outra palavra", esclarece a empresa norte-americana.

O Suggest contraria essa explicação. Basta ver os resultados com qualquer palavra. Exemplos: 'Gay' tem 200 milhões de entradas, muito mais que as 37 mil de 'gajas boas a pinar'. 'Lésbica' com 2,1 milhões de resultados - quando escrito em português - é o dobro de 'légua'. 'Portugalgay' (ler reacção do site na caixa) ou 'Gaydar' reúnem muitos mais milhares de entradas do que as sugeridas. Saliente-se o facto de 'homossexual' surgir como 'homoxexual', tendo o primeiro 100 vezes mais resultados que o segundo.

São ainda os recursos do Google - 'Ajuda' ou 'Adwords' (publicidade) - que revelam a discriminação. "Tentamos não sugerir consultas que poderiam ser ofensivas a um grande número de usuários. Isso inclui termos pornográficos, palavras obscenas e termos de ódio", refere. Mas não faltam expressões pejorativas para a comunidade de lésbicas, gays, transgéneros e bissexuais, como 'paneleiro' ou 'fufa', que o Google estimula a procurar com derivantes.

Carácter identitário

"O não sugerir palavras identitárias para a comunidade levanta reticências, porque se opta pelo uso de expressões pejorativas", apontou Paulo Côrte-Real, da ILGA Portugal, frisando que, "mesmo no discurso político, há um recurso escasso às palavras correctas porque não há a percepção do seu carácter identitário". "Há um caso de uma cadeia de televisão portuguesa que fez uma notícia sobre lésbicas mas nos comentários dos leitores a palavra 'lésbica' surgia com asteriscos, como se fosse calão", diz.

A porta-voz da associação 'Não te Prives', Magda Alves, vai mais longe: "Não é a primeira vez que se passa por cima da liberdade individual. Aquando da discussão da interrupção voluntária da gravidez, os nomes das clínicas que a realizavam não eram sugeridos".

"É grave quando uma empresa permite o uso de calão, como o 'homoxexual'. E refira-se que muitos gays e lésbicas não se retratam, mesmo que correcta, na palavra 'homossexual'", explicou.

Por Nuno Ropio, in JN de 15-03-2010

logotipo do facebook logotipo do twitter logotipo do delicious
PESQUISAR NOTÍCIAS
NOTÍCIAS
2018
Janeiro
2017
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2016
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2015
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2014
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2013
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2012
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2011
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2010
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2009
Novembro
Setembro
Agosto
Julho
2006
Julho
Junho
Contacto e Sugestões | Avisos Legais | English