Noticias

logo ILGA

Notícias: Nacionais

Justiça: casais de gays ou de lésbicas já podem exercer responsabilidades parentais
2012-10-10
Justiça: casais de gays ou de lésbicas já podem exercer responsabilidades parentais

Tribunal decide que bem-estar das crianças não espera por Parlamento

 

Foi hoje divulgada uma decisão judicial que atribui responsabilidades parentais face a uma criança de dois anos ao casal constituído por Eduardo Beauté e Luís Borges. O tribunal decidiu assim que seria preferível reconhecer legalmente o exercício das responsabilidades parentais por este casal de homens do que mantê-las artificialmente associadas à família biológica.

Cada criança merece o compromisso das suas figuras parentais e cabe ao Estado garantir esse compromisso e a segurança de cada criança.
 
Nesta decisão, o primado do bem-estar das crianças é evidente: está mais do que estabelecido, no plano da ciência, que não é nem pode ser a orientação sexual ou o sexo das figuras parentais que determina esse bem-estar. E sabemo-lo também com base nas muitas famílias arco-íris que já existem em Portugal - um país que já tem muitas crianças que são criadas por casais do mesmo sexo. Falta, porém, garantir o seu reconhecimento face à lei. Falta garantir a segurança destas crianças e das suas famílias. Falta garantir que as famílias que já existem de facto existam também de direito. 
 
Justiça é garantir que duas mães ou dois pais que estabelecem e concretizam um projeto parental assumam um vínculo legal face às suas crianças. São as crianças que têm, em primeiro lugar, direito a este vínculo, com todas as implicações e responsabilidades associadas para as figuras parentais - e com todos os direitos para mães ou pais que permitam exercer essas responsabilidades. 
E justiça é também implementar o princípio constitucional da igualdade, bem como o direito a constituir família - que é garantido não só na Constituição mas enquanto princípio elementar dos Direitos Humanos.
 
No início deste ano, o Parlamento português recusou, por maioria, estender o acesso à procriação medicamente assistida a casais de mulheres e recusou ainda estender a adoção a casais do mesmo sexo. Torna-se cada vez mais evidente que os votos contrários a estas projetos (que incluíram toda a bancada do PCP e a quase totalidade das bancadas do PSD e do CDS-PP, bem como alguns votos da bancada socialista) foram votos contra o bem-estar de crianças concretas, tentando fazer vingar preconceitos e fazer incidir esses preconceitos na segurança de muitas famílias do Portugal de hoje. É ainda mais claro agora que esses foram momentos de agressão às nossas famílias, e às nossas crianças. 
 
O que o tribunal decidiu face a este caso concreto é que as crianças não esperam por estes partidos. Se a maioria dos partidos com representação parlamentar não sabe exercer a sua responsabilidade face às nossas crianças, o tribunal estabeleceu que casais do mesmo sexo já sabem exercer responsabilidades parentais. 
 
Aproxima-se o agendamento de mais um projeto de lei que pretende o reconhecimento legal das famílias que já existem. As nossas crianças e as nossas famílias não podem esperar e o Parlamento terá a oportunidade de demonstrar ter aprendido o significado da palavra "responsabilidade". Caso não o faça, a Justiça continuará a ensinar ao Parlamento o significado da palavra "vergonha".

 

 
logotipo do facebook logotipo do twitter logotipo do delicious
PESQUISAR NOTÍCIAS
NOTÍCIAS
2017
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2016
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2015
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2014
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2013
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2012
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2011
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2010
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2009
Novembro
Setembro
Agosto
Julho
2006
Julho
Junho
Contacto e Sugestões | Avisos Legais | English