Noticias

logo ILGA

Notícias: Nacionais

70 portugueses mudam de sexo
2010-04-06
Foto DN

Pelo menos 70 portugueses fizeram ou estão a fazer operações de mudança de sexo desde 2005, diz ao DN João Décio Ferreira, cirurgião plástico no Hospital de Santa Maria, a única unidade pública que está actualmente a dar resposta a transexuais que pediram a reatribuição do género. Um dos casos mais mediáticos é o de Filipa Gonçalves, filha do futebolista Nené. A manequim revela agora em livro todas os obstáculos que teve de ultrapassar para se tornar mulher.
 

Santa Maria é a única a lidar com a mudança de sexo. Depois de "ter feito três cirurgias, a consulta do São João fechou, porque dois médicos saíram, estando a consulta em restruturação. Décio Ferreira está reformado mas opera um dia de 15 em 15 dias. Pouco para o necessário, já que todos os anos há seis pedidos. "Se pudesse operar todos os dias, teria sempre trabalho", diz. Apesar de estar acompanhado por internos, "parece que nenhum quer continuar a fazer estas cirurgias", lamenta.

Actualmente, o médico está a acompanhar 42 transexuais. "Já iniciei operações com 35 pessoas, a que se vão juntar mais seis ou sete", refere. Concluídas estão as cirurgias de reatribuição de sexo de 15 mulheres e 7 homens, que antes tinham género diferente.
 

"Mais de 40 são operações de passagem do sexo feminino para masculino. Nesse aspecto, a mudança de sexo é diferente do habitual, já que noutros países é mais comum serem os homens a mudar de sexo", avança, sem conhecer as razões para os contrastes.
 

O processo tem início com o diagnóstico de transexualidade. "Tem de haver avaliação psiquiátrica num centro, que depois remete o candidato para outra instituição. Depois de confirmado o diagnóstico pela segunda vez, o pedido é enviado para a Ordem dos Médicos, que tem de dar aval, já que são cirurgias irreversíveis. Há cinco casos em análise. Falamos de uma incompatibilidade entre a anatomia e o cérebro. "A pessoa é o que o cérebro for. E como não se pode mudar o cérebro, muda-se o que se pode: o corpo", explica o cirurgião. O diagnóstico demora pelo menos dois anos, mas pode alargar-se a três.

No caso da mulher, a mudança obriga a muito mais operações. Fazer uma mastectomia, para tirar as mamas, é relativamente rápido, tal como a histerectomia , operação que consiste na retirada do útero, ovários e trompas. Estas cirurgias podem ser feitas por outros especialistas.
 

Mais complicada é a mudança do sexo propriamente dita. E aqui há duas opções: "Se for um a metoidoplastia é mais rápido. Depois de uma terapia com hormonas, fazemos um pequeno pénis com os tecidos do clitóris e dos pequenos lábios vulvares, bem como o escroto", a partir dos grandes lábios. É possível fazer uma prótese para os testículos, com bolinhas de silicone. Mais complexa é a faloplastia, reconstrução que obriga a inúmeras cirurgias e que implica, no final, a colocação de uma prótese.
 

Já no caso do homem, a passagem para um corpo feminino é mais simples: utiliza-se parte do intestino, do escroto e do pénis para construir a vagina. A operação de construção mamária segue os parâmetros habituais.

 

Dois a três anos é o mínimo para alterar o nome no BI

"O Estado autoriza e está a pagar as operações de mudança de sexo a quem precisa. Mas depois obrigam os transexuais, juízes e advogados a perder tempo porque não temos uma lei que preveja e agilize a mudança do nome nestes casos", lamenta o médico Décio Ferreira.
 

Cerca de 20 anos depois de a Comissão Europeia ter instruído os Estados membros a mudar a lei, "há países de terceiro mundo que já o fizeram e nós não".  O cirurgião refere o caso de um paciente que  esperou três anos para o fazer, embora o habitual seja dois anos. Como não há lei, "as pessoas têm de pôr o Estado em tribunal. Já fui testemunha em mais de dez casos. Dos sete homens operados, só três já conseguiram mudar de nome".

 

In DN de 6 de Abril de 2010, por Diana Mendes
http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?contentid1536805

 


"O meu objectivo foi sempre ir até ao fim...."


Nuno mudou  de sexo, BI, casou e é pai de uma criança adoptada. Vai recorrer à inseminação artificial para completar família.

Nuno (nome fictício), 29 anos, casado, pai de uma criança. Mas nem sempre o sonho de ser pai lhe pareceu viável. Nasceu num corpo de mulher, corpo que sujeitou a 18 operações até ficar com aparência masculina. Foi há quatro anos. Esperou dois anos para mudar o BI e casar. Adoptou há um ano. O casal está inscrito para fazer inseminação artificial.
 

Nuno tem uma história de amor bonita, daquelas em que duas pessoas superam todos os obstáculos para serem felizes. Mas não quer dar a cara, para que não a estraguem. Tem uma família.
 

Conheceu a companheira ainda na escola secundária, quando ambos eram mulheres, o que não os impediu de seguir em frente e decidir viver juntos. Foi há quase sete anos e esperaram pela mudança do nome feminino no BI para casar, há ano e meio.

A mulher acompanhou-o em todo o processo de transformação. Ele inscreveu-se numa consulta em sexologia, até fazer as cirurgias no Hospital de Santa Maria, há quatro anos. Eram 40 os inscritos e apenas seis eram homens que queriam ser mulheres.
 

Nuno retirou os seios (mastectomia), os órgãos reprodutores femininos (histerectomia) e desenhou um pénis, aproveitando o aumento do clitóris com a testosterona (metoidiolapastia), num tamanho que considera razoável. Tem desejo sexual e erecção, só não ejacula, daí não ter avançado para a reconstrução do pénis utilizando uma parte do corpo (faloplastia). "Não quis ficar todo cortado e com cicatrizes só para ficar com um pénis maior. Além de que tinha de usar uma prótese. E sou feliz assim!", justifica.


In DN de 6 de Abril, por CÉU NEVES
http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?contentid1536672

 

logotipo do facebook logotipo do twitter logotipo do delicious
PESQUISAR NOTÍCIAS
NOTÍCIAS
2017
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2016
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2015
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2014
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2013
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2012
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2011
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2010
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2009
Novembro
Setembro
Agosto
Julho
2006
Julho
Junho
Contacto e Sugestões | Avisos Legais | English