Noticias

logo ILGA

Notícias: Nacionais

Centro LGBT encerrado
2014-02-19
Centro LGBT encerrado
Após 8 anos de contactos e alertas sistemáticos à Câmara Municipal de Lisboa, que detém o prédio que albergava o Centro LGBT, a degradação progressiva do edifício, agravada por sucessivas ocupações e inundações, levou, entre outros problemas graves, ao desabamento de várias zonas do teto. De acordo com o relatório dos bombeiros, manter o Centro em funcionamento significaria um risco de segurança, pelo que a única solução é o encerramento.
 
Este encerramento significa a inexistência de um local de trabalho para a equipa e para todo o voluntariado, comprometendo os diversos projetos da Associação e comprometendo a continuidade dos diversos serviços prestados, bem como a manutenção de um voluntariado que tem sido formado e acompanhado de forma sistemática. 
 
Em 1997, a Câmara Municipal de Lisboa julgou suficientemente importante a existência de um Centro Comunitário Gay e Lésbico na capital do país para atribuir um espaço que, então, tinha condições adequadas ao seu funcionamento. Com base apenas no apoio de uma renda controlada, conseguimos desenvolver, alargar e diversificar os Serviços prestados (que incluem o Serviço de Aconselhamento Psicológico, a Linha LGBT, o Centro de Documentação, o Departamento Jurídico e o Serviço de Integração Social) e garantimos a expansão das atividades e projetos que decorrem no Centro, bem como a diversificação de Grupos a potenciar esse dinamismo e a garantir uma utilização sistemática do espaço em todas as suas valências. 
 
Ainda hoje, este é o único Centro com estas valências no país. E a sua necessidade é evidenciada pelas várias centenas de pessoas que foram acolhidas e apoiadas pelos nossos serviços só ao longo do último ano. 
 
Porém, durante 8 anos de tentativas e insistências junto da CML, e mesmo havendo compromissos vários assumidos, de forma transversal, nas campanhas para as eleições intercalares de 2007, autárquicas de 2009 e autárquicas de 2013, a procura de um espaço alternativo adequado ao Centro LGBT não foi nunca priorizada. 
 
Já comunicámos à CML o encerramento do Centro LGBT, frisando que está em causa não só o reconhecimento do papel que este Centro tem desempenhado desde 1997 mas sobretudo a afirmação do papel que a própria CML deve ter na luta contra a discriminação e na promoção do bem-estar das pessoas LGBT e das suas famílias, que são alvo dessa discriminação.

Face ao encerramento do Centro LGBT após 17 anos de atividade, aguardamos com expectativa a definição efetiva da prioridade que a Câmara Municipal de Lisboa dá à existência de um Centro LGBT na capital do país - e a definição do papel que a CML deve desempenhar para o garantir.  

 
Lisboa, 19 de fevereiro de 2014

 

 

 
logotipo do facebook logotipo do twitter logotipo do delicious
PESQUISAR NOTÍCIAS
NOTÍCIAS
2018
Janeiro
2017
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2016
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2015
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2014
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2013
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2012
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2011
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2010
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2009
Novembro
Setembro
Agosto
Julho
2006
Julho
Junho
Contacto e Sugestões | Avisos Legais | English