Noticias

logo ILGA

Notícias: Nacionais

JN: "É mais fácil ser gay em Lisboa do que no Porto"
2014-06-10

Lisboa está na moda e continua a ser o destino nacional mais procurado por gays e lésbicas. A indústria dirigida à comunidade, que surgiu como resposta ao preconceito, não só floresce como se diversifica.

Ao contrário do Porto, cidade onde o conservadorismo cede espaço à tolerância sem que isso corresponda a um aumento de locais específicos para a comunidade LGBT (sigla de lésbicas, gays, bissexuais e transgéneros), a capital portuguesa está cada vez mais chamativa. Hotelaria, restauração, bares, saunas, lojas de lingerie e até passeios pelo Tejo - a oferta específica não para de crescer, apesar de a produção legislativa dos anos 2010 e 2011 ter feito cair muitas barreiras sociais.

Vários fatores podem ser apontados, a começar pelo aumento de visitantes em geral. Segundo dados que o Observatório do Turismo de Lisboa facultou ao JN, em 2013 os hóspedes das unidades hoteleiras ultrapassaram a barreira dos três milhões, um aumento de 5 em relação ao ano anterior.

Ainda que desse total não nos seja possível extrair o número relativo ao universo LGBT, podemos sempre socorrer-nos da informação disponibilizada pela Organização Mundial de Turismo: o segmento representa 10 do fluxo anual de viajantes e 15 da faturação das empresas do setor turístico. João Paulo, editor do "PortugalGay", um portal criado em 1995 e que contém um diretório de locais com a respetiva simbologia - desde os específicos para homossexuais aos "friendly" -, afirma que nos últimos anos Lisboa assistiu a uma "explosão de pequenas residências para o segmento". Em paralelo, os proprietários perderam a vergonha: "O facto de quererem divulgar no "PortugalGay" é um passo muito grande".

Além disso, abriram bares vocacionados para "ursos", uma franja "até então muito tímida" na capital. Por fim, acrescenta: "É muito mais fácil ser gay em Lisboa do que no Porto, porque no Porto as pessoas vivem com a família ou perto dela, enquanto em Lisboa são migrantes".

Os guias turísticos internacionais não ignoram a realidade, classificando a cena gay lisboeta como "muito europeia". E sublinham que o Queer Lisboa é dos maiores festivais de cinema LGBT da Europa. Recentemente, foi lançado um guia específico para a comunidade homossexual, o "Lisbon Gay Circuit", disponível em papel e na net.

Em relação ao Porto, onde reside, João Paulo acredita que a eleição da cidade como melhor destino turístico da Europa tenha feito aumentar o fluxo de visitantes LGBT. Mas, apesar de a sociedade estar mais tolerante, os bares que estavam concentrados da zona de Carlos Alberto e da Cordoaria acabaram por fechar. A proibição do tabaco fez diminuir a clientela e a aprovação da lei do casamento levou a que as pessoas "deixassem de ter necessidade de estar fechadas e passassem a preferir a rua". A movida na Baixa não foi alheia a essa mudança.

in JN, 10 junho 2014

 

 
logotipo do facebook logotipo do twitter logotipo do delicious
PESQUISAR NOTÍCIAS
NOTÍCIAS
2017
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2016
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2015
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2014
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2013
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2012
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2011
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2010
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2009
Novembro
Setembro
Agosto
Julho
2006
Julho
Junho
Contacto e Sugestões | Avisos Legais | English