Noticias

logo ILGA

Notícias: Nacionais

i - Deputados do PSD defendem que há coisas mais importantes para discutir neste momento
2014-10-30
i - Deputados do PSD defendem que há coisas mais importantes para discutir neste momento

Deputados do PSD defendem que há coisas mais importantes para discutir neste momento

"Seria mais importante discutir coisas fundamentais para o país e essa não é, neste momento, uma questão fundamental." As palavras são de Hugo Velosa, coordenador do PSD na comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais - por onde vão passar os dois projectos - e traduzem um sentimento repetido entre os sociais-democratas: este não é o timing para esta discussão. "Não entendo que, a menos de um ano do fim da legislatura e numa altura em que estamos a discutir o Orçamento do Estado, queiram ter este tipo de discussão", refere o parlamentar do PSD ao i, sublinhando que "esta é uma altura em que o país tem problemas gravíssimos".

"Acho disparatado o timing desta proposta", diz ao i Duarte Marques, deputado e ex-líder da JSD, sublinhando que esta iniciativa "diz bem sobre as prioridades do PS". "Só um louco é que pode achar que este tema é uma prioridade. Quando se está a discutir o Orçamento, a prioridade de António Costa é criar um dia contra a homofobia?", questiona Duarte Marques, mas para acrescentar que este até é um "bom sinal" - "É sinal que de que o PS acha que já não há problemas na Educação, na Justiça, com a pobreza ou os mais desfavorecidos". Críticas que não se estendem ao conteúdo do texto: "Não é uma questão de criar um dia, é um combate diário, de todos os dias."

Já o deputado Adão e Silva, vice-presidente do grupo parlamentar do PSD, classifica como "um pouco bizarra a ideia de criar um dia", mas defende que "tudo o que seja erradicar discriminações dessa natureza parece-me bem".

Hugo Soares, deputado e líder da JSD também levanta uma reserva - "tem de se avaliar se tem de haver algum critério na criação de dias nacionais". Apesar disso, acrescenta que "todos os projectos que tenham como objectivo combater a discriminação são bem vistos por todas as bancadas".

Pedro Delgado Alves, deputado do PS que assina as duas propostas que deram entrada no parlamento, contesta o argumento do timing. "Nunca é altura para defender nada", diz ao i. Sublinhando que o projecto para a criação de um Dia Nacional Contra a Homofobia até deverá ser discutido numa das grelhas de debate mais curtas, isso "equivalerá ao tremendo tempo de 18 minutos de debate mais dois minutos de votação". "Se o melhor argumento que arranjam é esse não haverá problemas", sublinha, defendendo que esta é uma matéria "insusceptível de gerar controvérsia". O parlamentar socialista refere, aliás, que a Assembleia da República já votou por unanimidade, nesta legislatura, um voto de saudação ao Dia Internacional Contra a Homofobia, que se assinala a 17 de Maio, a data que o PS quer agora consagrar no calendário nacional.

in i online, 30 outubro 2014

 
logotipo do facebook logotipo do twitter logotipo do delicious
PESQUISAR NOTÍCIAS
NOTÍCIAS
2018
Janeiro
2017
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2016
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2015
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2014
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2013
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2012
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2011
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2010
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2009
Novembro
Setembro
Agosto
Julho
2006
Julho
Junho
Contacto e Sugestões | Avisos Legais | English