Noticias

logo ILGA

Notícias: Nacionais

Não há dúvidas: igualdade na parentalidade é uma prioridade
2014-01-08
Não há dúvidas: igualdade na parentalidade é uma prioridade

Não há dúvidas: igualdade na parentalidade é uma prioridade.

Discutir-se-ão e votar-se-ão em breve na Assembleia da República projetos de diversos partidos sobre questões relativas à parentalidade em casais do mesmo sexo. É tempo de frisar que já não restam dúvidas. O processo de discussão parlamentar da coadoção em casais do mesmo sexo tornou evidente para o Parlamento - e para todos os partidos - a realidade.

1. Muitas famílias constituídas por casais do mesmo sexo com crianças existem hoje em Portugal; apenas a lei não as reconhece, atacando despudoradamente os direitos dessas crianças em nome do seu superior interesse. Instituições incontornáveis como o Instituto de Apoio à Criança ou a UNICEF Portugal recomendaram o seu reconhecimento e o Comissário dos Direitos Humanos do Conselho da Europa alertou para a obrigação de Portugal corrigir esta violação de Direitos Humanos que continua apenas na Rússia, Roménia e Ucrânia. As famílias existem e têm que ser reconhecidas: não há dúvida que resista.

2. O consenso científico face ao exercício da parentalidade em casais do mesmo sexo é inabalável. A própria Ordem dos Psicólogos reviu toda a literatura nacional e internacional, averiguando a sua credibilidade e afirmando ao Parlamento de forma inequívoca que as crianças filhas de casais do mesmo sexo apresentam os mesmos níveis de bem-estar que as crianças criadas por casais de sexo diferente. São inúmeras as áreas científicas (Pediatria, Psiquiatria e Serviço Social são só alguns exemplos) com um consenso estabelecido nesta matéria. Ou seja, não há dúvida que resista.

3. Qualquer discriminação é um juízo de desvalor. Este juízo é particularmente grave ao ser formulado pelo Estado, que tem a obrigação de contrariar todas as discriminações - e de proteger todas as crianças e famílias. Uma discriminação só é sustentável se houver motivos credíveis que, com proporcionalidade face ao valor da igualdade, justifiquem esse tratamento diferenciado. É hoje claro para o Parlamento - e para todos os partidos - que é absolutamente impossível fazê-lo, face aos consensos estabelecidos. Não há mesmo dúvida que resista.

A adoção singular já existe há muito, sem discriminação com base na orientação sexual. A ILGA Portugal considera prioritário que Portugal elimine as restantes discriminações no âmbito da parentalidade, marcando que a liberdade e a igualdade são valores fundamentais da nossa democracia. 

Isabel Fiadeiro Advirta, Presidente da Direção, frisa que "é absurdo que o acesso a técnicas de procriação medicamente assistida não esteja disponível para qualquer mulher solteira ou para qualquer casal de mulheres; é fundamental acabar com esta exclusão e garantir a crianças que nasçam através do recurso a estas técnicas o reconhecimento e registo imediato da sua família".

Paulo Côrte-Real, Vice-Presidente da Direção, sublinha que "não pode haver qualquer limitação na candidatura à adoção para casais do mesmo sexo; o interesse de cada criança terá que ser corretamente averiguado pelos serviços responsáveis, sem discriminações." 

Isabel Advirta conclui: "Exatamente 5 anos depois da aprovação parlamentar do casamento entre pessoas do mesmo sexo, incentivamos o Parlamento a acabar com todas as discriminações no âmbito da parentalidade, aprovando os projetos de diversos partidos nesse sentido. Neste momento não haverá dúvidas: quem votar contra a igualdade estará a votar a favor apenas do preconceito. Acabaram as desculpas."

Lisboa, 8 de janeiro de 2015
A direção da ILGA Portugal

 

 
logotipo do facebook logotipo do twitter logotipo do delicious
PESQUISAR NOTÍCIAS
NOTÍCIAS
2017
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2016
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2015
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2014
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2013
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2012
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2011
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2010
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2009
Novembro
Setembro
Agosto
Julho
2006
Julho
Junho
Contacto e Sugestões | Avisos Legais | English