Noticias

logo ILGA

Notícias: Nacionais

Dia Internacional da Memória Trans
2016-11-20
dia da memória trans

No dia 20 de Novembro assinala-se o 18º Dia Internacional da Memória Trans. Um dia que é comemorado internacionalmente todos os meses de novembro, desde 1999, como forma de recordar e homenagear todas as pessoas trans e de género não-conforme vítimas de crimes transfóbicos. Este dia procura alertar para a contínua violência que é perpetuada contra esta comunidade.

No aniversário dos 10 anos da morte Gisberta Salce Júnior, uma mulher trans que foi brutalmente assassinada no Porto por um grupo de menores, devemos olhar com seriedade para todo o trabalho social que ainda é necessário fazer para evitar que estes crimes continuem.

Assim, se olharmos para os últimos dados do projeco de Monitorização de Homicídios de Pessoas Trans - um projeto desenvolvido pela Transgender Europe (TGEU), foram contabilizados 295 homicídios entre dia 1 de Outubro de 2015 e 30 Setembro de 2016 (aproximadamente uma morte a cada 30 horas). Na sua maioria são jovens entre os 20 e os 29 anos de idade. É importante notar que o número de pessoas trans vítimas de violência que cruzam várias opressões é bastante alto: mulheres, pessoas negras, migrantes e trabalhadoras do sexo e de extratos sociais mais baixos e principalmente onde estas identidades não têm proteção legal devida.

Esta violência é um problema transversal a todo o mundo e deve ser combatida com a maior celeridade possível. A segurança e bem-estar desta comunidade deve ser uma prioridade.

Em Portugal sabemos que ainda há muito por fazer. A Lei da Identidade de Género de 2011 foi fundamental, mas sabemos que não foi suficiente. Falta garantir a autodeterminação e a autonomia das pessoas trans no reconhecimento legal das suas identidades. Porém, mudar a lei não chega: sabemos que as dificuldades em aceder aos serviços de saúde são frequentes e que, muitas vezes, esses serviços não chegam de todo às pessoas que necessitam deles. É necessário mudar este paradigma, é necessário garantir cuidados de saúde dignos a todas as pessoas trans e de género não-conforme. E não é só na saúde que devemos apostar: é importante chegar a todas as outras esferas como o trabalho, a escola e a segurança, apostar na formação de todas estas entidades que têm o dever de zelar pelo bem-estar desta população.

 
logotipo do facebook logotipo do twitter logotipo do delicious
PESQUISAR NOTÍCIAS
NOTÍCIAS
2018
Janeiro
2017
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2016
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2015
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2014
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2013
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2012
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2011
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2010
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2009
Novembro
Setembro
Agosto
Julho
2006
Julho
Junho
Contacto e Sugestões | Avisos Legais | English