Notícia

Dia Internacional de Eliminação de Todas as Formas de Violência Contra Todas as Mulheres

Hoje é um dia de resistência e sororidade, de olharmos para as nossas sociedades e reconhecermos os profundos desequilíbrios sociais que teimam em distinguir vivências em função dos seus corpos, aparências e identidades.

A forma mais reconhecida de violência contra todas as mulheres é a da violência doméstica, mas há muitas mais, muitas delas normalizadas e intrincadas em supostas culturas, tradições e dinâmicas sociais, mas todas elas constituem violência de género.Aliás, a raiz da homo, bi, trans e interfobia (LGBTI-fobia) é a desigualdade de género e, consequentemente, as formas de violência contra mulheres LBTI, pessoas não-binárias e homens trans são formas de violência de género.

Num Portugal promotor de Direitos Humanos, urgem estratégias de educação intersecionais e propostas de mudança social que sejam agregadoras e inclusivas. A prevenção e combate a todas as formas de violência contra todas as mulheres depende desta consciência alargada de que todas as formas de opressão devem ser erradicadas.

Já o dissemos antes, e hoje dizemos mais alto, dentro da palavra mulher cabem todas as mulheres, independentemente da sua história pessoal, do seu corpo, da sua expressão ou da sua identidade e ninguém nos pode retirar o direito de sermos quem somos.

Unamos as nossas lutas, vozes e resiliência.

#stopviolenciadegenero#transfeminismo#stopviolênciamachista