Noticias

logo ILGA

Notícias: Internacionais

I Am Cait: Caitlyn Jenner quer defender os direitos da comunidade transgénero
2015-07-27
I Am Cait
Caitlyn Jenner apresentou a sua nova imagem ao mundo na capa da revista norte-americana Vanity Fair de Julho. Este domingo, os norte-americanos conheceram as dificuldades da transição de homem (Bruce Jenner, ex-atleta olímpico) para mulher (Caitlyn Jenner), as primeiras reacções da família e o novo papel de Jenner enquanto defensora dos direitos dos transgénero na estreia da série documental I Am Cait – com estreia marcada na televisão portuguesa para dia 2 de Agosto.
 
Se a primeira aparição pública de Caitlyn Jenner foi carregada de emoção – na cerimónia de entrega de prémios ESPYS, onde recebeu o prémio Arthur Ashe Courage pela sua coragem por se assumir publicamente como uma mulher transgénero –, com um discurso reproduzido milhares de vezes nas redes sociais e aplaudido por celebridades e anónimos, o primeiro episódio de I Am Cait traz de volta a comoção dos primeiros dias enquanto mulher.
 
“A quantidade de apoio que tenho recebido tem sido esmagadora. Mas não é assim para todos os transgénero”, frisa Caitlyn Jenner, de 65 anos, que filma sem maquilhagem, durante uma noite de insónias mas também dentro do seu novo closet, a preparar o seu novo cabelo longo, com caracóis. Jenner considera que, a partir de agora, é sua responsabilidade ajudar comunidades ou organizações, por ter uma voz e impacto na sociedade. “Eu tenho uma voz e há tantos que não têm. Eu não posso falar por eles mas sou uma especialista na minha história”, diz.
 
O início da história – num episódio com cerca de 45 minutos (o tempo previsto para cada um dos oito episódios) chamado The Reveal – conta com a visita da filha, Kylie Jenner, de 17 anos, e da enteada Kim Kardashian e o marido, o rapper Kanye West, e uma visita ao novo closet, com vestidos Tom Ford (“A mãe tem um igual”, comenta Kim Kardashian, em alusão a Kris Jenner, ex-mulher de Bruce) ou Diane Von Furstenberg. Mas o foco deste primeiro episódio é a reacção de Esther Jenner, mãe de Caitlyn, e das irmãs Pam e Lisa Jenner. “Tenho-me preparado. Eu sabia que ele ia estar vestido como uma mulher. E acho que é uma mulher muito bem-parecida. Mas ele ainda é o Bruce”, diz a mãe, minutos depois de conhecer Caitlyn Jenner, misturando o pronome masculino com o feminino.
 
Esther Jenner, de 89 anos, foi, aliás, a última pessoa a quem Caitlyn Jenner confidenciou a transição e a que mostra mais dificuldades em aceitá-la, mesmo com a ajuda de Susan Landon, conselheira de família do Los Angeles Gender Center. “Para mim, pessoalmente, Caitlyn é uma mulher e sempre foi”, diz Susan, em resposta aos versos da Bíblia que proíbem os homens de se vestirem com roupas femininas citados por Esther e pela memória de vários episódios de Bruce enquanto criança. “Vai ser muito difícil para mim pensar em ti como ‘ela’ e dizer ‘Caitlyn’ quando quero falar contigo. Vou levar algum tempo para me habituar mas eu quero fazer o que tu queres”, acaba por dizer Esther.
 
Caitlyn Jenner nunca corrige a mãe ou as irmãs quanto aos pronomes masculinos e tenta responder a qualquer dúvida. “Há muitas famílias que são destruídas por isto. Eu não quero que a minha família seja destruída”, diz, notando que apenas Kylie Jenner e o casal Kardashian-West a foram visitar – nos prémios ESPYS, um evento posterior à gravação do primeiro episódio da série, estiveram todos presentes na audiência.
 
“Ao mostrar a reacção imperfeita [dos elementos da família] na televisão nacional, Caitlyn está a inserir na consciência nacional um modelo de como uma família que pode não estar confortável com a transição do seu ente querido deve comportar-se”, refere a revista Vogue norte-americana.
 
Outra das acções principais do primeiro episódio é a visita de Jenner à família de Kyler Prescott, um adolescente transgénero, de 14 anos, que, apesar do apoio da família, cometeu suicídio por ter sido alvo de bullying na escola – e a troca, três vezes, de carro, para não ser fotografada pelos paparazzi. Caitlyn Jenner admite ter tido os seus próprios “momentos negros” e sabe que se tornou a cara de um movimento pela aceitação e igualdade. Por isso, apoia esta família e, nos episódios seguintes, visita uma comunidade e serve de mentora para jovens transgénero. É, aliás, o objectivo de Jenner utilizar esta plataforma documental como forma de melhorar a vida de quem está a passar por uma transição de género. “Eu quero ser capaz de criar entendimento, para que a próxima pessoa não precise de ser como eu”, desabafa.
 
Apesar da expectativa acerca do primeiro episódio da série I Am Cait e de muitos terem escolhido as redes sociais para aplaudir a vontade de Caitlyn Jenner defender os direitos da comunidade transgénero, vários críticos avaliam a série como demasiado encenada, à semelhança do que acontece com o reality-show Keeping Up With The Kardashians, dos mesmos produtores. “Não há razão para duvidar da sinceridade de Ms. Jenner quando esta cita estatísticas sobre suicídio entre adolescentes transgénero ou consola uma mãe de luto, mas também não podes deixar de notar que ela parece estar a ler de um guião. Ela tem as qualidades de uma excelente atleta, porta-voz e até líder, mas enquanto estrela de reality-show pode ter umas lições de abertura e espontaneidade com os Kardashian”, critica o New York Times.
 
Já a revista Adweek descreve a série como “um reality-show tão preocupado em educar a audiência como em entretê-la” que mostra momentos reais: que nome deve Caitlyn Jenner assinar no postal de aniversário da mãe, o que irá acontecer quando aceitar uma chamada de vídeo da filha mais nova.
 
I Am Cait pretende ser uma série documental “mais leve” do que a entrevista que Jenner deu, em exclusivo, a Diane Sawyer, em Abril. “Estou a fazer isto para ajudar a minha alma e ajudar outras pessoas. Tu não mudas o teu sexo só para um programa de televisão”, realça Caitlyn Jenner ao E!News. A série documental de oito episódios estreia no canal E! a 2 de Agosto, às 19 horas.
 
In Público, 27.07.2015 Por Inês Garcia
 
logotipo do facebook logotipo do twitter logotipo do delicious
PESQUISAR NOTÍCIAS
NOTÍCIAS
2019
Julho
Janeiro
2018
Novembro
Outubro
Abril
Março
Fevereiro
2017
Dezembro
Novembro
Outubro
Julho
Junho
Maio
2016
Dezembro
Outubro
Agosto
Julho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2015
Dezembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
2014
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
2013
Dezembro
Novembro
Setembro
Agosto
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2012
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2011
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2010
Dezembro
Novembro
Outubro
Setembro
Agosto
Julho
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
2009
Novembro
Contacto e Sugestões | Avisos Legais | English