Notícia

Dia Internacional das Mulheres

Hoje, Dia Internacional das Mulheres, lembramos que o ódio recai sobre todas as mulheres. Lembramos que a luta LGBTI+ é uma luta feminista. Lembramos que a raiz da homo, bi, trans e interfobia é a desigualdade de género. Lembramos que a discriminação existe porque é historicamente reforçada por divisionismos e empurrões para o armário de movimentos de poder que querem deliberadamente manter em desequilíbrio a balança da igualdade.

Hoje, Dia Internacional das Mulheres, reivindicamos mais espaço para todas as identidades e expressões de género que desafiam a normatividade.

Lembramos também que a luta pelos direitos das mulheres é uma luta pela igualdade de género e por isso tem necessariamente de incluir mulheres lésbicas, bi, trans, intersexo, pessoas não binárias e também homens trans, pois a construção da sua masculinidade é também oprimida pelo mesmo sistema machista.

A ILGA Portugal reforça o seu posicionamento pela autodeterminação das diversas identidades e expressões de género. Em conjunto com tantas outras organizações da sociedade civil – e no dia-a-dia estrutural do nosso trabalho – valorizamos todas as mulheres cis, pessoas trans e pessoas não binárias ou de género diverso.

E é também neste espírito de inclusão e aprendizagem, de validação e reconhecimento de vivências particularmente vulneráveis e em prol de uma sociedade com #MuitoMaisIgualdade que dedicamos o mês de março à visibilidade das pessoas trans. Porque sim, e sempre: a luta LGBTI+ é e será uma luta feminista.

Acede à nossa programação específica clicando aqui.